ISO 17025 e sua importância na acreditação de laboratórios
in Legislação

ISO 17025 e sua importância na acreditação de laboratórios

Saiba como tirar o máximo proveito através da seleção, verificação e validação dos métodos de ensaio pela norma ISO 17025:2017.

A norma ISO 17025 deu seus primeiros passos em 1978, com a criação da ISO/IEC guia 25, mas foi internacionalmente publicada apenas em 2000. Ela é uma norma para padronização de testes laboratoriais, focada em laboratórios de ensaio e calibração. Logo, visa padronizar processos de testes no mundo todo.

Se estiver sem tempo de ler este artigo, você pode assistir ao vídeo deste conteúdo cedido pelo Prof. Dr. Oscar Bahia Filho, desenvolvedor do curso “Seleção, verificação e validação de métodos de ensaios na acreditação de laboratórios pela norma ISO 17025: 2017.”, da Allevant Educação.

O Aspecto Metrológico

Com o passar do tempo, a adesão ao programa de acreditação tem levado os laboratórios, tanto particulares quanto de outras organizações, à necessidade de compreenderem melhor o comprometimento das suas atividades.

A regulamentação para controle de novos produtos, somada à de monitoramento de resíduos e contaminantes, determinam que os laboratórios deem muita atenção à verificação e validação de seus métodos de ensaios e, consequentemente, na avaliação das incertezas de missão. Este é o aspecto metrológico das suas atividades.

O Aspecto Jurídico

Já a globalização de mercado e formação crescente de grupos econômicos determina maior atenção na confiabilidade dos resultados de seus ensaios. Este é um aspecto jurídico de suas atividades.

A ISO 17025:2017 e sua função

A aderência às diretrizes da norma ISO 17025:2017 visa demonstrar a confiança na operação consistente do laboratório e dar segurança jurídica no desempenho de suas atividades.

A rastreabilidade dos dados experimentais da condução do ensaio permite identificar a fonte do desvio da conformidade ou do trabalho não conforme, bem como a avaliação do risco e suas ações.

Por isso, o sistema de gestão deve estar focado na interação das rotinas do processo e na observância da relevância científica dos resultados, sem deixar de considerar sua atividade fim, que é a gestão das atividades como estratégia de gestão do negócio.

Evidentemente, as diretrizes da norma foram elaboradas para um processo global que envolve rotinas conduzidas por colaboradores. Logo, o colaborador deve assegurar a competência da sua função e saber avaliar o impacto dos desvios de sua tarefa no processo de ensaio.

Atividades do Laboratório e sua confiabilidade

Levando-se em conta que as atividades do laboratório têm como principal produto o relato de análise ou o certificado de calibração, o ponto de partida de ambos é a confiabilidade metrológica dos resultados publicados, bem como os dados da cadeia de rastreabilidade das etapas do método inerentes à medida apurada.

Para isso, tanto os métodos de ensaio como os de calibração devem conter instruções detalhadas das etapas que impactam seu resultado. E o segredo para obter resultados confiáveis e fidedignos inicia-se pela natureza do método.

A utilização do Método

Para que o método possa ser usado em condições locais, ele precisa ser testado experimentalmente antes de sua utilização efetiva, pois tanto as condições ambientais como as de infraestrutura podem ocasionar alterações no desempenho do método publicado.

Portanto, os profissionais que conduzem ou têm a intenção de conduzir análises químicas ou calibração em laboratórios que aplicam conceitos de gestão da qualidade, já acreditados ou não, devem conhecer todos os aspectos da norma ISO 17025:2017.